Miller’s Crossing é um trabalho dispensável dos irmãos Coen!

by

 

 

     No fundo do baú dos grandes filmes dos irmãos Coen, encontra-se esse trabalho sobre máfia que nem mesmo os mais apaixonados pelo tema irão apreciar. Lembram-se daquele papo que eu disse numa crítica anterior, de que não tenho a pretensão de criicar negativamente um filme. Nesse particular, esqueça, pois essa película me decepcionou e não apresenta muitos pontos positivos.

     Terceiro filme de sua recente e larga filmografia, Ajuste Final deixa a desejar quase em sua totalidade. Considerados exímios roteiristas, é justamente o roteiro que ao menos se salva neste trabalho um tanto excêntrico. A estória conta a trajetória de Tommy, interpretado por Gabriel Byrne, numa teia de relações com diversos mafiosos locais. A trama envolve uma mulher, vivida por Márcia Gay Harden, e resulta em conflitos, de certo modo, interessantes.

     A direção é fraca, não se sabe por incompetência, eis que era apenas o início da carreira dos irmãos, ou por certa estética que não foi bem desenvolvida. Falta ritmo e profundidade nas cenas, porém já se percebe o talento dos Coen com uma câmera na mão, encaixando cenas muito bem adaptadas e com tons de maestria, destacando-se a cena da floresta. A trilha sonora, outro ponto negativo, foi extremamente mal escolhida, não criando um clima sombrio, digno de filme sobre gângsters. A fotografia, contudo, é muito bem construída, entre cenários no meio de florestas.

     Apesar das imperfeições citadas, o pior é, com certeza, a escolha e a atuação dos atores envolvidos no projeto. Gabriel Byrne é péssimo como protagonista, não demonstrando nenhuma feição ao papel; Márcia Gay Harden é fria demais; Albert Finney não possui postura de chefe do crime organizado; e John Turtturro, o único que se salva em alguns momentos, é minimizado na estória.

     Finalizando, os irmãos Coen não conseguiram realizar um bom trabalho num filme de máfia, ficando aquém de seus grandes trabalhos posteriores. Se tentaram imprimir o seu tradicional humor negro sobre as diversas facetas da sociedade, até mesmo sobre os chefões do crime organizado, creio que não foram felizes. Nem como uma comédia não consegue ser engraçada, uma vez que o tema, a meu ver, não suporta esse tipo de visão artística.

     Aí é que vem aquela velha história: “errando que se aprende”. Acredito que tenha sido um erro que serviu positivamente para a evolução cinematográfica dessas figuras excêntricas do cinema mundial, entretanto, é apenas a minha visão.

     Não espere ver um filme sobre máfia como qualquer outro!

     Avaliação: 5,5

Ficha técnica:

Ajuste Final (Miller’s Crossing, 1990)
Diretor:
Joel Coen
Roteiro: Ethan Coen, Joel Coen
Elenco: Gabriel Byrne, Albert Finney, Marcia Gay Harden, John Turturro, Steve Buscemi, …
Duração: 115 minutos
Distribuição: Twenty Century Fox

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: